No passado dia 24 de Junho realizou-se, na sala de reunião da ANP-STP, uma sessão técnica sobre a geologia offshore de São Tomé e Príncipe e os trabalhos preparatórios para a perfuração do primeiro poço no Bloco 6 da Zona Económica Exclusiva (ZEE).

 

A apresentação foi feita por Jimmy Van Itterbeeck, responsável pelos empreendimentos da Shell em São Tomé e Príncipe, geólogo de formação, com largos anos de experiência na indústria petrolífera.

 

O primeiro poço exploratório, esperado para o último trimestre deste ano, perfurará o prospecto “Jaca”, que fica na área do Bloco 6 da ZEE.

 

A Shell, enquanto parceira do bloco, vai perfurar o poço Jaca ao abrigo de um acordo de serviços técnicos com a companhia operadora do Bloco 6, a Galp STP.

 

Nesta sessão também estiveram presentes os membros da Direcção Geral de Recursos Naturais e Energia do Ministério das Infraestruturas e Recursos Naturais.

 

Para mais informações contactar o Departamento Administrativo e Relações Públicas: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

No âmbito dos trabalhos preparativos para a perfuração do primeiro poço exploratório no Bloco 6 da Zona Económica Exclusiva, a Agência Nacional do Petróleo (ANP-STP) tem levado a cabo um programa de formação interna.

 

Desde que se iniciou o processo de pesquisa há mais de dez anos, a perfuração do poço exploratório (prospecto Jaca) no Bloco 6 será um marco histórico do sector, motivo pelo qual se justifica a partilha de informações e conhecimentos com países com maior experiência no setor.

 

Em resposta a esta solicitação, a Petroleum Safety Authority (PSA) da Noruega organizou no dia 28 de Abril do corrente um webinário para a ANP-STP sobre o acompanhamento de perfuração de poços exploratórios, em que foram abordados temas como o desenvolvimento de um sistema de consentimento para a perfuração, revisão do pedido de consentimento e supervisão das operações.

 

Webinar PSA 2021

 

Tratou-se de uma atividade de troca de experiência com a participação do Diretor Executivo da ANP-STP e a equipa dos diretores, bem como de técnicos dos diferentes departamentos.

 

Recorde-se que São Tomé e Príncipe foi país membro da “Iniciativa Petróleo para o Desenvolvimento” (Oil for Development) do Governo Norueguês e nesse quadro a Agência Naciona do Petróleo beneficiou de assistência técnica e financeira da Norwegian Petroleum Directorate e da Petroleum Safety Authority até 2014.

 

Para mais informações contactar o Departamento Administrativo e Relações Públicas: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

 

A ANP-STP faz saber aos interessados que, nos termos do Regulamento sobre o Processo de Avaliação do Impacto Ambiental, as sessões de APRESENTAÇÃO e CONSULTA PÚBLICA do Estudo de Impacto Ambiental para o Bloco 1 da Zona Económica Exclusiva (ZEE) serão realizadas nos seguintes locais:

  • Ilha de São Tomé: dia 19 de Abril, pelas 9h00, no Hotel Praia, São Tomé;

 

  • Ilha do Príncipe: dia 22 de Abril, pelas 9h00, no Auditório do BISTP, Santo António. 

O referido estudo pode ser consultado aqui.

O consórcio do Bloco 1 da Zona Económica Exclusiva ("ZEE"), composto pelas empresas Total E&P São Tomé e Príncipe B.V ("TEPSTP") e Sonangol São Tomé e Príncipe – Bloco I e a Agência Nacional do Petróleo de São Tomé e Príncipe (“ANP-STP”), financiaram as obras de reabilitação da Mediateca da Aliança Francesa. 

A nova Mediateca da Aliança Francesa é composta por 3 salas e um espaço exterior que proporciona um espaço multiuso, moderno, interativo e acolhedor. Os usuários terão ao seu dispor um dispositivo de formação e apoio digital, acesso a investigação documental de língua francesa por meio de recursos digitais. 
 
A renovação da Mediateca é o primeiro projecto social do Bloco 1 a ser lançado, após a assinatura do Memorando de Entendimento, em Janeiro de 2020, entre a ANP-STP e a TEPSTP. 
 
A Mediateca está aberta ao público desde o dia 1 de Fevereiro.
Para mais informações consultar o comunicado da TEPSTP disponibilizado no final desta publicação.
Pág. 1 de 7